Meu Sunday Street em São Francisco

Quase desanimamos  quando ouvimos  a previsão do tempo pra domingo, mas fomos em frente confiantes de que aqui eles também erram a previsão de tempos em tempos. Pra nossa sorte, o  domingo amanheceu lindo e lá fomos nós pra São Francisco aproveitar o Sunday Street. Fiz o seguinte pra facilitar:  verifiquei onde alugavam bicicletas, e fomos direto pra lá com o carro. Quando chegamos começamos a ficar bem desconfiados pois era um bairro muito feio. Saí do carro pra perguntar  e logo descobri o lugar onde alugavam-se bicicletas e fiquei bem surpresa quando vi as mesmas empresas que alugam bikes no Fisherman’s  Wharf por lá. Estava cheio de bicicletas e logo o Rodrigo veio nos ajudar.

bike-rent-web

rodrigo-web

O Rodrigo é um carioca que encontramos por acaso  ali, e que trabalha da Bay City Bike. Ele  contou que os brasileiros estão entrando com tudo no negócio de aluguel de bikes e as duas maiores empresas de São Francisco pertencem à brasileiros.  Rodrigo nos  ajudou  a arrumar as bicicletas  e  pronto; equipamento de segurança colocado, lá vai a gringa (eu) de boné, capacete e elástico na perna prendendo a calça pra não ter perigo de cair ( aqui todo mundo usa isso quando anda de bicicleta).

eu-web

Um dos objetivos desses eventos é levar as pessoas pra  lugares desconhecidos de São Francisco, e devo dizer que eles conseguiram cumprir esse objetivo. O início da trilha era um lugar que eu nunca iria, e posso dizer o mesmo de 50% do caminho, que passava por armazéns do porto, sem nenhuma atração turística. Mas a partir do momento em que a trilha se aproximava mais da baía, as coisas começavam a mudar de figura e surgiam paisagens como essas:

barquinhos-web

vista-2-web

Daí pra frente foi tudo de bom; a chegada à parte mais civilizada da cidade, os edifícios do centro ao fundo, o A&T Park , o beisebol  e as marinas já bem perto do Embardero.

ATT-park-web

beisebol-web

marina-web

A trilha que fizemos era cheia de constrastes; primeiro a vista bem feia de uma área da cidade quase industrial, depois o mar e os barquinhos das marinas da cidade. Uma hora o vento  forte e frio, outra hora o sol  quentinho que  me fazia colocar e tirar o casaco.  E as pessoas então? Adultos, crianças e cachorros. É incrível como domingo é o dia nacional dos cachorros em qualquer cidade do mundo. E tem gente que não acredita que  cachorros ficam com a cara do dono….

dog-web

Resolvemos voltar antes de passarmos em baixo da Bay Bridge,  o Embarcadero não estava fechado, mas a calçada lá é enorme e dá pra andar bem de bike, e  daria pra continuarmos  até o Fisherman’s Wharf. A volta ao ponto do aluguel das bicicletas foi meio sofrida, pois o vento estava contra. No total, ficamos 2 horas passeando. Um passeio fácil, recomendado pra qualquer idade.

criancas-web

Eu super recomendo o próximo Sunday Street que será dia 7 de junho no Mission District.

2 ideias sobre “Meu Sunday Street em São Francisco”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *