Roteiro da Marcella,que teve até casamento no meio!

Mais uma leitora daquele tipo ultra-super fofa e simpática, que me mandou todo o roteiro da viagem dela, e fez questão de agradecer todas as informações aqui do blog. A viagem da  Marcella foi por São Francisco, Sul da California e Las Vegas, onde ela se casou. Então, aí vai o roteiro da Marcella pra vocês:

“Eu me chamo Marcella, conheci seu blog fazendo pesquisas para uma viagem à Califórnia recentemente, e fiquei maravilhada com tudo que li! Quero te parabenizar pelo blog. Excelente pra quem tá planejando a viagem, até pra incentivar, quem ainda não tem planos de conhecer… Fala sobre tudo… E foi a base do nosso roteiro.
Estávamos em 4: eu, meu noivo (que tornou-se meu marido na viagem rsrsr, e um casal de amigos/parceiros de viagens). Fizemos todo o planejamento em casa mesmo. Compramos todas as entradas para os passeios/shows antecipadamente, e todos os hotéis foram também reservados com antecedência. Compramos nossas passagens ida e volta com milhas, 6 meses antes da data prevista.

Passamos 16 dias por aí, num roteiro de carro que começou em SF, passando por Monterey, Carmel, San Luis Obispo, Solvang, Santa Barbara, Los Angeles, Anaheim, e terminando em Las Vegas. Como os relatos de outros viajantes pelo mesmo percurso, foram a base de nossa viagem, me senti na “obrigação” (rsrsrs) de te mandar o meu. Talvez ajude a viajantes futuros…

Ah… preciso dizer que “gastronomicamente falando” passamos super bem em SF – tudo muito gostoso! Não visitamos tudo o que havíamos planejado, por falta de tempo… A gente programa tudo, mas a “viagem só acontece” na própria viagem, não é mesmo? Fica pra próxima… A cidade é realmente encantadora, e merece outras visitas!
Quanto ao clima, nada de fog, dias lindos de sol durante todo o tempo que estivemos na Califórnia. Aí vai:

Chegamos em SF dia 01/11, ao meio-dia. Pegamos um shuttle (fechado na hora com o motorista) até o hotel. Ficamos no Club Donatello Hotel, na Union Square (excelente estadia, quarto amplo, cama confortabilíssima, banho gostoso).
Caminhamos até a Macy’s para almoçar na Cheesecake Factory, que fica em seu andar superior. Almoço divino, cheesecake maravilhosa.
De lá, pegamos um bondinho pra Fisherman’s wharf, descemos no meio do caminho por engano, e seguimos andando até a região do Píer 33, onde pegaríamos o City Pass, que compramos pela internet, no guichê de Alcatraz. O guichê, porém, já havia fechado, então decidimos ficar por lá mesmo pra conhecer a região. Andamos pelo píer 39, vimos os leões marinhos, seguimos adiante até o 43 para jantar na famosa Boudin, onde tomamos a sopa no pão (AMEI! sou louca por sopa….). Depois demos mais uma andada pela região, entramos no Rainforest Cafe pra conhecer o ambiente, seguimos caminhando, e voltamos de taxi para o hotel (nada caro, por sinal).

No segundo dia, tomamos café no Lory’s Diner, na mesma rua do hotel (omeletes deliciosas, em um ambiente anos 50. E aqui tomamos café da manhã pelos próximos dois dias!). Vale lembrar dos cupons de desconto, pegos em livretos no próprio hotel.
Fomos de táxi até o píer 33 novamente, pegamos os City Pass, e seguimos caminhando até o Ferry Building (uma graça! Vale a visita). De lá, seguimos a pé até Chestnut Street, passando pela Lombard Street para fotinhos (estávamos em busca da Apple, naquela região, e pensando que era perto fomos andando. Ledo engano… andada cruel!). Da Chestnut pegamos um ônibus elétrico para a Coit Tower (aqui não gostamos muito, não… Achamos uma estrutura desgastada e lá de cima, por conta dos vidros, as fotos não ficam legais…).
Descemos de ônibus até uma região mais plana e seguimos a pé de volta ao hotel, passando por Chinatown (só passamos, e pela rua principal… Só haviam lojinhas de produtos diversos, parecia a Liberdade em SP, e não vimos nenhum lugar atraente pra comer). Voltamos à Cheesecake Factory, e lá mesmo almoçamos/jantamos às 4-5h da tarde!
À noite, jogo de basquete (Golden State Warriors x Sacramento Kings) em Oakland. Pegamos o BART. Bem legal!

Terceiro dia… ônibus para o píer 33. Pegamos a primeira visita do dia à Alcatraz. Indescritível. Dia lindo de sol, friozinho gostoso, e pouca gente na ilha, por ser o primeiro grupo.
Após o passeio, alugamos uma bike no píer 39, pra fazer a travessia da Golden Gate até Sausalito. Super gostoso, embora cansativo. Almoçamos 3h da tarde no simpático Napa Valley Burguer Co., em Sausalito, e pegamos o ferry boat de volta a SF. Devolvemos as bikes e seguimos caminhando até Ghirardelli Square (uma graça). De lá pegamos o bondinho de volta a Union Square, e este foi um passeio memorável, pois o condutor do bonde, deu uma de guia, e pelo caminho explicava por onde estávamos passando; em determinado ponto, parou, pra que nós fôssemos em pé, segurando a barra do lado de fora do bonde, em uma ladeirinha… Foi muito legal… Super simpático o cara! Então, caminhamos por ali mais um pouquinho e voltamos ao hotel.

O quarto, foi o dia de pegar o carro alugado (Alamo) e seguir viagem. Monterey (passando pelo belíssimo Monterey Bay Aquarium), almoçando/jantando no Bubba Gump Shrimp Co., e dormindo em Carmel (Carmel Mission Inn Hotel. Quarto pequenino, com varandinha. Cama boa, banho tranquilo. Café da manhã péssimo – melhor comer na rua mesmo…)

Quinto dia… de Carmel, na manhã seguinte, passando pela fenomenal, porém nauseante Big Sur (tivemos todos que tomar Dramin dentro do carro rsrsrs), seguimos até San Luis Obispo (almoçamos/jantamos hambúrguer no Mother’s Tavern), continuamos para Solvang (bonitinha, muito fria…) e de lá para pernoite em Sta Barbara (Ramada Limited Sta. Barbara Hotel. Cama e chuveiro muito bons. Quarto com varandinha, bem parecido com o de Carmel. Café da manhã simplório, mas tranquilo… Sem surpresas).

Sexto dia… seguimos para o Camarillo Outlet (é enorme, e um dia só é pouco pra ele). Ficamos até fechar, às 9h, e jantamos no Outback. Daqui seguimos direto pra Los Angeles, pra o Hollywood Celebrity Hotel (quarto espaçoso, banheiro agradável).

Sétimo dia, já em LA, após café da manhã no hotel (simples, e tem que levar pro quarto ou pra mesinhas na parte de fora do hotel), fomos caminhando até a calçada da fama (super perto do hotel), Kodak Theatre, Chinese Theatre, e redondezas… Achamos meio decadente a região… Tiramos fotinhos e seguimos de carro pra Beverly Hills, conhecer a Rodeo Drive, e de lá, almoço/jantar em um self-service brasileiro chamado Pampas Grill, no The Original Farmers Market (feijaozinho, muita carne… a esta altura, uma delícia… Pois vínhamos de uma maratona de sanduíches… Rsrsrs). Seguimos conhecendo um centrinho de compras (The Grove) anexo ao mercado, e de lá, fomos ao Griffith Observatory para fotos (aqui é preciso dizer que as fotos ficam bem distantes do letreiro de Hollywood. Na verdade, a foto mais próxima do letreiro que conseguimos, foi de um centrinho de compras ao lado do Kodak Theatre, na calçada da fama…).

Oitavo dia de viagem, e seguimos para a Universal, onde passamos o dia todo. Muito próximo do hotel, um bom passeio pra quem gosta de parques e simuladores (não é a minha praia…). Ao sair de lá, jantamos numa Pizza Hut, da própria Walk City, e seguimos para Sta. Mônica (fotos no píer tão falado… Um típico parquinho de diversão daqueles de quermesse de igreja…). Como estava muito frio, e já era tarde, decidimos não explorar mais e voltar ao hotel, que era longe, inclusive.

No nono e no décimo dias fomos à Disney (hotel Comfort Inn & Suites. Chuveirão, cama gostosa. Café da manhã fraco).

Da Disney, no décimo primeiro dia, seguimos para nosso destino final: a fabulosa Las Vegas! Ficamos aqui do dia 11 ao dia 16, quando voltamos ao Brasil. Amamos de paixão!

Em LV nos hospedamos no Ária (tivemos um up-grade de suite por conta do casório, que aconteceu no dia seguinte à nossa chegada, e imagine um quarto maravilhoso… multiplique… rsrsrsrs… Uma beleza!). O hotel é novo e moderno, fica bem centralizado na Strip, e de lá foi tranquilo andar pelos outros hotéis. Há inclusive pequenos trenzinhos conectando uns aos outros…
Fomos a boate Hyde, no Bellagio. Jantamos no restaurante da torre Eiffel. Assistimos ao show One do Michael Jackson, no Mandalay Bay, ao “O”, no Bellagio (ambos do Cirque du Soleil) e ao Blue Man Group, no Monte Carlo.
Mais comprinhas no Outlet Premium North de LV (este melhor de percorrer que o Camarillo, por ser menor, mais igualmente cheio de boas lojas).
Enfim… Foi “A” semana da viagem…
Com relação aos shows, os dois primeiros valem muito a pena, diria que não dá pra perder. O último, não gostamos muito… Compramos os ingressos do Blue Man no dia, pelo Tickets 4 tonight, porém, informaram que seria em uma determinada ala, mas não mencionaram o fato de que desta ala fazia parte o mezanino. Resultado: ficamos no mezanino, e como o show dos caras tem interação com a platéia, não foi legal…

Fomos embora com gostinho de quero mais…

Mais uma vez, parabéns! Seu blog é um verdadeiro serviço de utilidade pública para os viajantes… Espero que este relato ajude a quem está programando toda a viagem sozinho, como nós fizemos.”

Marcella, tenho certeza que vai ajudar muito. Super thanks!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *