Mês de ofertas nos restaurantes de Napa Valley

Fevereiro é o mês de ofertas  nos restaurantes do Vale do Napa. São 22 restaurantes na região oferecendo menus fixos de almoço por preços que vão de $ 14 a $ 30, e menus de jantar de $ 24 a $ 50. A maioria desses  cardápios incluem 2 ou 3 pratos. O Napa Valley Restaurant Month é uma oportunidade e tanto pra conhecer aqueles restaurantes mais caros, onde você pensaria várias vezes antes de entrar ou voltar nos favoritos.

780x215x1.jpg.pagespeed.ic.5VT4gBJ32E

Por exemplo, o Auberge du Soleil, sobre o qual falei aqui, oferece um menú com 2 pratos no almoço por $ 29. Já no Culinary Institute of America, o jantar com 3 pratos sai por $ 39. O Bouchon oferece 3 pratos bem franceses para o jantar , acompanhado pelo vinho da casa. O Oenotri, no centrinho de Napa também tem um jantar com 3 pratos por $ 39.

Essa região tem excelentes restaurantes, vá sem medo de errar. Mas não esqueça de fazer sua reserva pelo Open Table.

Publicado em California, Napa Valley, Passeios de 1 dia ao redor de SF, Programas pra locais, Restaurantes fora de SF, São Francisco de carro, Sonoma | 6 comentários

Pompei’s Grotto, bom restaurante no Fisherman’s Wharf

Eu sempre recomendo um passeio pelo Fisherman’s Wharf no dia da chegada em São Francisco. Os voos do Brasil chegam de manhã, o voo é longo, e é aquele tipo de dia que quanto menos tiver que pensar, melhor. Pegar o bondinho no ponto final perto da Union Square e ir até o Fisherman’s Wharf ( ou vice-versa) é o tipo do programa light, e você já encontra a São Francisco dos cartões postais logo no primeiro dia. A padaria Boudin  (Boudin Bakery), é uma parada obrigatória, mas existem outras boas opções por lá. Uma delas é o Pompei’s  Grotto, onde almocei essa semana.

O restaurante tem aquela cara simpática de restaurante de pier, mas a comida é super caprichada; pertence a mesma família desde 1946.

DSC02333

O cardápio é bem variado,e foca nos frutos do mar, inclusive o  tradicional crab, servido fresco na cidade, entre novembro e março. Além do caranguejo, tem também várias opções de lulas, ostras e peixes da região. Os preços são super amigáveis.

Eu pedi uma salada de caranguejo com abacate ( adoro, mas não sei se é um prato que agrada aos brasileiros), e minha amiga pediu a Cobb Salad ( especialidade da casa), em que dá pra adicionar camarão, caranguejo ou frango. Tem sempre também os especiais do dia, escritos num quadro negro na calçada.

DSC02332

Eu gostei bastante. Espero que vocês também gostem.

Pompei’s Grotto – 340 Jefferson Street, no Fisherman’s Wharf.

Publicado em Fisherman's Wharf, Restaurantes, Restaurantes em SF, São Francisco, Sao Francisco a pé | 2 comentários

Super Bowl 2016 será aqui

Não adianta, eu acho que nunca vou conseguir me conformar com a fixação dos brasileiros na cultura americana. Agora a moda é futebol americano; custo a acreditar, mas é o que todos me dizem. Enfim, pelo menos é melhor do que celebrar Halloween.

Então para os fãs do futebol americano, fiquem sabendo que a próxima final será aqui em São Francisco, mais especificamente em Santa Clara, cidade que fica a 70 km do centro de São Francisco. Lá é onde fica o novo estádio do 49ers, e acomoda facilmente 70.000 pessoas.O estádio que foi inaugurado no final do ano passado é super moderno, vou fazer uma visita e contar tudo aqui em breve.

levis

Para quem está planejando vir pra cá assistir a final, já pode ficar sabendo que a logística será um pouco complicada. Isso porque todos os eventos relacionados ao Super Bowl, o centro de imprensa, alojamento para os jogadores e festas serão na cidade, e o estádio fica em Santa Clara.  Existe transporte público da cidade até Santa Clara, mas é muito demorado. Creio que a melhor alternativa será alugar um carro e ficar em algum hotel no meio do caminho.

Os quase 70 km que separam São Francisco de Santa Clara são quase como uma grande avenida, que liga São Francisco ao Vale do Silício. Opções de hotéis não faltam por ali. Mas isso é assunto pra ser falado mais pra frente.

Ah, a data do grande evento é 7 de fevereiro de 2016. Go 49ers!

Publicado em California, Programas pra adolescentes, Programas pra crianças, Programas pra locais, São Francisco de carro, Vale do Silício | 7 comentários

Roteiro da Andrea – Carmel e Sul da California

Aqui vai a 2a parte do roteiro da Andrea.Nessa parte ela conta como foi a viagem de Carmel, passando pela HW 1, Santa Barbara, Disney, San Diego e Los Angeles.

10º dia – MONTEREY – BIG SUR – HEARST CASTLE – SAN LUIS OBISPO: saímos bem cedo pois era o dia do Big Sur, com todas as suas paradas para fotos e ainda visita ao Hearst Castle, cujas entradas já havia comprado pela internet para a última visita do dia, as 15:40hs. Considero como 4 paradas principais e imperdíveis:1º) Bixby Bridge, (a Rocky Creek Bridge e a Bixby Bridge são muito parecidas, mas a 2a é ponte mais fotografada do trajeto tem lindos mirantes tanto antes quanto depois dela). A Bixby Bridge fica exatamente a 13 milhas (21 km) ao sul de Carmel. 2º) cachoeira do Julia Pfeifer Burns State Park – passando a Bixby bridge, ainda em Big Sur, fique de olho nas placas até encontrar o Julia Pfeiffer Burns State park. Você estaciona, pega a passagem sob a estrada (dez reais por dia que devem ser pagos numa caixinha e em dinheiro) e dá uma caminhada de uns 15 minutos que te leva na McWay Falls, simplesmente uma cachoeira que despeja suas águas no mar. Que visual! Obs: não entrar no Pfeiffer Big Sur State Park, que é outra coisa (um parque sem grandes coisas pra ver…). A cachoeira fica após este parque. 3º) Elefantes Marinhos no Farol Piedras Blancas. Os meses mais populosos do ano, são entre dezembro e Janeiro. Os elefantes marinhos não são os animais mais lindos que você já viu, mas seguramente estão entre os mais curiosos. Aproveite a parada para observar dezenas, ou quem sabe algumas centenas desses enormes animais. ** Entre essas 3 atrações, haverão vários “vista point” onde se pode parar com o carro para tirar fotos do lindo visual das encostas do Big Sur. Fique à vontade para parar onde quiser. 4º) Visita ao Hearst Castle – chega-se com o carro no estacionamento, troca-se o papel da internet pelos tickets e pega-se o ônibus que te levará até o alto da montanha onde fica o castelo. Obs 1: O horário agendado na internet, é o horário para pegar este tal ônibus. Chegue um pouco antes. Obs 2: o tour mais procurado e o ideal para quem vai na 1ª visita é o “Grand Rooms tour”. É arriscado deixar pra comprar na hora da visita. O ideal é garantir comprando com antecedência pela internet. ** Como estávamos com os meninos, ainda paramos no meio do caminho para almoçar. Foi difícil conseguir um restaurante legal, com preço razoável e comida pra eles. Alguns tinham vistas lindas mas os preços e o atendimento eram de matar…Acabamos encontrando um bem legal, agradável, com kids menu e preço justo, já perto de San Simeon e do farol. Feito o tour Grand Rooms e fotos no local, o que leva umas 2 hrs, rumamos para São Luis Obispo, onde nos hospedamos no Hotel Embassy Suites SLO. Ótimo e muito bom para famílias. Curiosamente, o hotel fica dentro de um centro comercial/shopping e fomos jantar à pé num restaurante que havia lá dentro chamado Tahoe Joe’s Steakhouse, restaurante de carnes, categoria razoável.
11º dia – SAN LUIS OBISPO – SOLVANG – SANTA BARBARA: de manhã demos uma volta pelo centro comercial onde se encontrava o hotel. Várias lojinhas legais: Bed Bath and Beyond, Sports Authority, dentre outras. De lá, seguimos para Solvang onde demos uma volta pela cidade e almoçamos na “Solvang Brewing Company”, comida razoável e serviço lento. Então, rumamos pra Santa Barbára e fomos visitar as missões assim que chegamos. Dizem ser uma das mais bonitas e bem conservadas da Califórnia. Como não fui a outras, achei bem bacana. Nos hospedamos no La Quinta Inn Suites, antigo motel totalmente remodelado que virou uma espécie de hotel-boutique. Quarto ótimo, localização excelente, bem na State Street. Essa rua é longa e vai até a praia. Pelo caminho muitas lojas legais e vários restaurantes. Estava tudo lindamente enfeitado para o Natal. Apesar dos vários restaurantes, foi difícil achar um com cardápio que agradasse aos kids e acabamos jantando no Santa Barbara Brewing Company. Gostamos muito do local e da comida e ainda degustamos algumas cervejas.
12º dia –SANTA BARBARA – CAMARILLO OUTLET – SAN DIEGO: como nosso voo partiria de Los Angeles, passamos batidos por ela, rumo a San Diego e a deixamos como ponto final da viagem. Mas, antes disso, demos uma parada no Camarillo Outlet que fica a no meio do caminho entre Santa Barbara e Los Angeles (a 40 minutos de cada…). O outlet não é enorme como os de Orlando ou NY, mas tem as principais lojas que os brasileiros gostam e bem mais vazio. Entretanto, ele é espalhado e, às vezes, precisa-se do carro para ir de um bloco a outro (são 3 blocos). Passamos boa parte do dia por lá e seguimos para San Diego em mais 2:30hs de viagem com 1hr para jantar, chegando lá já à noite, onde nos hospedamos no Best Western plus Bayside Inn. Hotel com ótima localização próximo ao píer, Seaport Village e USS Midway, porém o mais fraco de todos que ficamos da rede Best Western Plus.
13º dia – SAN DIEGO: Visita ao San Diego Zoo. Ficamos lá de 11 às 17hs pois tem bastante coisa pra ver. Saindo de lá fomos ao Shopping Fashion Valley, que é muito bonito, novo e tem várias lojas legais, inclusive uma Apple e também tem uma Cheesecake Factory (onde aproveitamos para jantar) e um PF Chang em prédios anexos. Nada fica a dever aos melhores shoppings de Miami e Orlando.
14º dia – SAN DIEGO: passeio pelo Seaport Village, passando em frente ao porta-aviões USS Midway, que não entramos por ser muito similar (com menos atrações inclusive) que o Intrepid de NY, que já conhecíamos. Passamos também pelo Fish Market. De lá, seguimos para La Jolla onde demos um passeio pela praia e vimos leões-marinhos pelas pedras. Fomos ao Children´s Pool e a La Jolla Cove, que são os melhores lugares para ver essas figuras. Almoçamos no PF Chang de La Jolla e seguimos para o Mission District para conhecer a Old Town San Diego, o lugar onde a cidade foi fundada e mantém características originais daquela época. A área é turística mas muito simpática pois remonta ao velho oeste com lojas se restaurantes com arquitetura típica daquela época. Há muita opção interessante pra se comer por lá, mas em função das crianças, acabamos optando por voltar ao Cheesecake Factory.
15º dia – SAN DIEGO – ANAHEIM (com Disney): saímos bem cedo em direção a Anaheim e, em 1:30hs, chegamos ao nosso hotel Marriot Residence Inn Anaheim. Deixamos o carro lá, compramos os tickets no próprio hotel (não havia desconto, mas evitou que pegássemos fila) e seguimos para o 1º parque, Disneyland, à pé mesmo (15 minutos andando). Dia de virar criança novamente e desfrutar dos brinquedos do parque. Ficamos até fechar. Obs: os parques da Califórnia são menores que os de Orlando, porém são mais vazios também e dá pra fazer cada parque em 1 dia. Acho muito corrido fazer os 2 parques no mesmo dia e, com certeza, não vai dar pra ver tudo.
16º dia – ANAHEIM – LOS ANGELES (com Disney): caminhamos até o 2º parque, o Disney California Adventure, onde passamos novamente o dia inteiro de pura diversão dentro do parque. Destaque para o brinquedo “Radiator Springs Racers”, que não tem nos parques de Orlando. Mas é preciso pegar o fast pass bem cedo pois é muito concorrido e as filas são enormes. Saindo do parque já na hora de fechar, pegamos o carro no hotel e fomos para Los Angeles onde já chegamos tarde da noite e nos hospedamos no hotel “The Farmer’s Daughter”, um antigo hotel estilo motel, mas totalmente reformado e transformado num hotel-boutique, super bem localizado, praticamente em frente ao Farmer’s Market e ao shopping The Grove.
17º dia – LOS ANGELES: 1º dia com chuva na viagem. Café da manhã no Farmer’s Market, com rápida circulada no The Grove e na CVS. Como já conhecíamos Los Angeles de outras viagens e estávamos no inverno, optamos por não irmos para o lado das praias e fomos conhecer o Getty Museum. É um museu adorável, linda arquitetura, vista incrível da cidade, ótima cafeteria com boas opções para almoço e acervo enxuto e super interessante. Inclusive com uma área interativa para as crianças. E a entrada é de graça. Saindo de lá, demos uma passada no shopping Beverly Center, onde jantamos no California Pizza Kitchen.
18º dia – LOS ANGELES: 2º e último dia de chuva em toda viagem. Rumamos direto para o Griffith Observatory, onde tomamos café da manhã. Passamos boa parte do dia por lá, que é uma espécie de museu e planetário. Assistimos ao show “Centered in the Universe”, que parece ser o mais popular. A entrada também é de graça, paga-se somente pelo show (equivale a uma sessão de planetário), mas é barato. Fica em Hollywood e de lá pudemos avistar o famoso letreiro. Saindo de lá, fomos dar um passeio por Beverly Hill onde andamos pela Rodeo Dr e vimos as lojas chiques do lugar. O jantar foi num restaurante em Hollywood chamado The Village Studio City, local indicado por uma amiga brasileira que mora por lá.
19º dia – LOS ANGELES: café da manhã no Farmer’s Market e seguimos para Universal Studios. O parque é menor que o de Orlando mas, assim como os outros, dá pra fazer em 1 dia e não tem muita fila. Gostamos muito, apesar de acharmos a entrada dos parques muito caras (de todos eles). Compramos os tickets no próprio parque. Jantamos no City Walk, no Tony Roma’s. Bom restaurante, cujo carro-chefe são as costelinhas, mas achei um pouco caro. De volta ao hotel, arrumamos a bagagem para o retorno ao Brasil no dia seguinte.

Publicado em California, Los Angeles, Monterey, Programe sua viagem, Roteiro SF-LA, Roteiros dos leitores, San Diego, Santa Barbara, Sul da California, Uncategorized | 2 comentários

Roteirão da Andrea – São Francisco/Tahoe/Monterey/Carmel

A Andrea acabou de chegar de uma viagem de 20 dias a California, e segundo ela o blog ajudou bastante. E como ela é um amor, já me mandou toda a viagem detalhadinha, em mais um daqueles posts que ajudam novos viajantes como nunca, principalmente os que vão viajar com filhos de 8 e 10 anos. Com vocês, a Andrea.

“Marianne, acabei de chegar 20 dias na Califórnia e me beneficiei de várias informações do seu blog. Por isso, deixo registrado meu roteiro para ajudar outros leitores. Minha viagem deu super certo e o roteiro foi de carro de São Francisco a San Diego com um desvio para Lake Tahoe, no inverno, num total de 19 noites. Eu, meu marido e nossos 2 meninos (8 e 10 anos).

1º dia – SÃO FRANCISCO: chegada a SF na hora do almoço. Ficamos no Best Wester plus Tuscan Inn no Fisherman’s Wharf, muito bom hotel, excelente localização. Optamos por não alugar carro em SF pois o estacionamento era caríssimo, difícil conseguir vaga na rua e ainda compramos o City Pass que dava direito ao Muni e Cable Car. Com isso, pegamos uma van no aeroporto indicada pelo próprio hotel e funcionou muitíssimo bem (http://www.gosfovan.com/). Neste dia, como era 25/12 e ainda havia o jet leg, optamos por circular nas proximidades do hotel, indo à praça da Ghirardelli, onde almoçamos no McKornick & Kullito’s (muito bom com uma vista linda) e depois passeamos pela Cannery Row até o Pier 39, onde vimos os leões marinhos e as lojinhas do Pier.
2º dia – SÃO FRANCISCO: café da manhã na Boudin Bakery, grande padaria maravilhosa com várias opções e pertíssimo do hotel. Logo cedo retiramos o City Pass no Pier 39, demos mais uma volta por ali e pegamos o Blue & Gold fleet para fazermos o passeio onde avistamos a Golden Gate e Alcatraz. Ao final do passeio, almoçamos no Applebee’s (tem kid’s menu) no caminho para pegar o Cable Car em direção à Union Square. A fila foi de quase 1h30min. Mas o passeio vale à pena. A Union Square estava uma festa. Toda enfeitada para o Natal e com grande movimento. Passeamos por várias lojas (tem grandes lojas de departamento e outras tantas como Nike, Apple, Timberland, lojas chiques como Prada, Louis Vuitton, etc.). Voltamos de taxi para o hotel (taxi não é tão caro em SF) jantamos no próprio.
3º dia – SÃO FRANCISCO: após café na Boudin, pegamos o ônibus (muni) rumo ao CAS. O museu é ótimo pra crianças, tem a parte de florestas tropicais e planetário e uma simulação muito interessante de um terremoto. Tem um café/restaurante onde almoçamos. De lá, partimos para o Exploratorium, outro museu excelente que agrada crianças e adultos, totalmente interativo e muito interessante. Fica numa parte muito agradável da cidade. Ambos os museus fazem parte do City Pass. De lá voltamos à Union Square para mais um passeio e jantamos na Cheesecake Factory da Macy’s. ** o City Pass incluía o passeio de barco, transportes Muni e Cable Car, os 2 museus mencionados acima e ainda o Aquário de SF ou Monterey.
4º dia – SÃO FRANCISCO – SOUTH LAKE TAHOE: café na Boudin e passada numa Ross que fica ao lado do hotel. De lá, pegamos o carro numa Avis do Fisherman’s Wharf e fomos ver de perto a Lombard Street em seu trecho mais sinuoso e depois descê-la de carro. Seguimos para ver as casas vitorianas na Alamo Square e atravessamos a Golden Gate Bridge de carro, de onde seguimos rumo a South Lake Tahoe. Parada para almoço no meio do caminho e já chegamos lá à noite (cerca de 3:30hs). Por sorte que o tempo estava ótimo e a subida da estrada até lá estava tranquila. Ficamos no “Lake Tahoe Resort Hotel at Heavenly”, indicação da própria Marianne, que já fez parte da rede Embassy. Localização excelente, quase na fronteira com Nevada e também ao lado da estação de Heavenly e suas lojinhas. Tem várias opções de refeições próximas ao hotel e inclusive no próprio hotel. Jantamos no Applebees.
5º dia – SOUTH LAKE TAHOE:A gôndola de Heavenly estava fechada devido ao vento. Passeamos por Heavenly Village, fomos ao lago e nos divertimos em ver as ondas congeladas. De lá fomos à estação Sierra at Tahoe, que fica a meia hora do centro (na verdade, na estrada um pouco antes de se chegar a Lake Tahoe), tratamos um professor de esqui para o dia seguinte e ficamos por lá admirando os esquiadores e aproveitamos para almoçar. Já chegamos no final da tarde, e fomos na lojinha do hotel alugar o equipamento para a aula do dia seguinte. Aproveitamos a piscina aquecida do hotel com o happy hour oferecido por eles e depois fomos jantar no restaurante do hotel.
6º dia – SOUTH LAKE TAHOE: aula de esqui em Sierra at Tahoe. Essa estação é um pouco menor que Heavenly. Portanto, é mais fácil encontrar professores disponíveis num curto espaço de tempo (em Heavenly tinha que agendar com um mínimo de 3 dias antes). A aula durou praticamente o dia todo e depois happy hour no hotel com piscina aquecida. Jantar no restaurante do hotel.
7º dia – SOUTH LAKE TAHOE: último dia do ano! O engraçado é que, nas estações de esqui, qualquer dia é dia para esqui e brincadeiras na neve. As lojas e restaurantes abrem normalmente. Fomos a um parque de neve no caminho para Sierra at Tahoe (http://adventuremountaintahoe.com/) , onde os meninos brincaram de sledding (tipo um esqui-bunda) e tubing (com boião de borracha), descendo ladeiras de neve. Paga-se 25 dólares para estacionar o carro e depois o aluguel do sled ou do tube, que sai cerca de 20 dólares por tempo ilimitado. Diversão na certa para as crianças, onde adultos também podem entrar na brincadeira. Feito isso, almoçamos novamente no Applebees (era próximo ao hotel e tinha wifi), voltamos ao hotel para descansar e à noite fomos jantar no restaurante “Riva Grill on the Lake”, que ficava na Marina. Muito bom restaurante. Jantamos às 20hs para comemorar a chegada do Ano Novo e retornamos ao hotel onde aguardamos as 12 badaladas. No hotel havia uma ceia promovida pelo restaurante (paga à parte), mas que ia somente até as 22hs. Mas, um grupo se juntou na área do café da manhã, aguardando a meia-noite e comemoraram com brindes e o hotel jogou balões lá do alto. Pelo que percebi, para quem está mesmo a fim de comemorar o Reveillon com estilo em South Lake Tahoe, as festas mais legais estavam acontecendo logo ao lado, após a fronteira, nos hotéis cassinos. Entretanto, não era nosso caso pois estávamos com crianças.
8º dia – SOUTH LAKE TAHOE – MONTEREY: passeio pelas Tahoe Keys onde vimos muitas casas de veraneio bem legais e, em seguida, por Emerald Bay com vistas maravilhosas do lago. Partimos então para Monterey. A viagem foi longa (cerca de 5 hrs + 1 hr para almoço no caminho) e chegamos já no final da tarde. O hotel era o Best Western plus Victorian Inn. Super pitoresco, estilo antiguinho, e excelente localização, que dava para ir à pé ao Aquário. Saímos para jantar à pé na Cannery Row Brewing Company. Típico americano e bem razoável nos quesitos preço e comida.
9º dia – MONTEREY: visita ao Monterey Bay Aquarium. Havia uma fila enorme para entrar, mas como estávamos com o City Pass comprado em San Francisco, passamos direto. Gasta-se pelo menos de 2 a 3 hrs neste museu, que é cheio de atrações imperdíveis. O Bubba Gump estava lotado, com filas e acabamos almoçando no Sly McFly’s. Era um pub, mas servia um ótimo Fish and Chips e tinha kids menu. De lá, fomos fazer a 17 miles drive entre Monterey e Carmel, parando nos pontos indicados. Chegamos a Carmel, por volta das 17:30hs. Após um passeio pelas lojinhas da rua principal (Ocean Ave), jantamos no The Grill (http://www.thegrillcarmel.com/thegrill/), muito bom restaurante.

No proximo post, o roteiro de Carmel até San Diego. Obrigada Andréa!

Publicado em California, Carmel, Esquiar na CA., Esquiar na California, Monterey, Programas pra crianças, Roteiro SF-LA, Roteiros dos leitores, São Francisco, São Francisco de carro | 6 comentários

Roteiro na California – Parques e Sul

Outro Leonardo passou por aqui e deixou dicas  ótimas pros leitores. Dessa vez a descrição da viagem está no blog dele, e aqui vão os links:

Yosemite National Park e Lake Tahoe

Las Vegas

Esquiando em Big Bear ( LA)

Los Angeles e San Diego

Publicado em California, Esquiar na California, Los Angeles, São Francisco, São Francisco de carro, Sul da California | 3 comentários

Procurando um lugar fresquinho?

Gente, o que é esse calor que está fazendo no Brasil? Não tá dando pra aguentar. Procurando um lugar fresquinho, onde o inverno é gostoso e a temperatura está por volta de 9c quando você acorda, sobe até uns 15 durante o dia e volta a cair à noite pra dormir gostoso? São Francisco te espera! Acho que agora, mais do que nunca, é a época certa pra fugir pra cá. :-)

Quem quer acordar no fresquinho? Ah, que delícia!

Quem quer acordar no fresquinho? Ah, que delícia!

O fog colabora pra temperatura cair. E condições normais eu reclamaria, mas depois de algumas semanas em São Paulo, estou achando a melhor coisa do mundo.

Publicado em Uncategorized | 8 comentários

Bom ano novo pra vocês!

Esse é o último post do ano, e aproveito para tirar umas férias do blog até o dia 20 de janeiro de 2015. Deixo aqui as dicas de reveillon em São Francisco e a programação cultural da cidade no mês de janeiro.

Não vou parar de  responder aos comentários  e os serviços do blog continuam em ritmo normal, tanto os tours quanto os translados. Não deixe de mandar seu e-mail para agendar qualquer um deles, garanto que estou de olho nos e-mails, e respondo rapidinho.

Aqui vão os posts mais acessados do ano:

Roteiro do Léo – parte III

Meu roteiro de SF à LA

Roteiro do Rafael

Um dia em São Francisco

Posts índices

Roteiro do Leo pela HW 1

4 dias em São Francisco

Desejo à vocês um 2015 cheio de saúde, alegria, paz e amor. Tudo isso junto com muitas viagens, começando com a California.

happy new year 2015

Publicado em Uncategorized | 4 comentários