Berkeley / Oakland

Chez Panisse Café, só podia ser em Berkeley

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Não dá para falar de Berkeley sem falar do Chez Panisse Café. Aliás, eu acho que Berkeley não poderia existir sem o Chez Panisse, e o Chez Panisse não caberia em nenhum outro lugar do mundo, que não fosse Berkeley.

O estilo casual com muita madeira e luz, a aliança com os produtores locais, e as receitas que mudam constantemente para acompanhar as estações, convivem ali desde 1971. Isso mesmo, 1971. Quem falava em produção local naquela época? Quem mudava o cardápio a cada estação? Só Alice Waters, no seu Chez Panisse Café.

Chez Panisse Café

Tem mil histórias interessantes sobre a Alice Waters, que foi a fundadora do Chez Panisse Café e da cozinha Californiana. A Fernanda do Chucrute conta essa aqui, sobre o casal Clinton que veio jantar no restaurante e ela descobriu que na Casa Branca não tinha horta e não parou de tentar convencê-los a criar uma.

Mas eu sou fã de carteirinha da Alice Waters por causa do programa que ela conseguiu criar junto as escolas primárias onde hortas são plantadas e comida é integrada ao currículo. Por exemplo, nas aulas de matemática, as crianças vão para a horta e medir e pesar a comida.

Ela tenta mostrar a essas crianças criadas na Fast Food Nation, que comida não é só combustível, que existe toda uma ligação entre  estações, cores e sabores. O objetivo do programa é  criar uma geração mais saudável que saiba apreciar a comida, e não só se entupir de comida.

O Chez Panisse ocupa 2 andares de uma casa em Berkeley no chamado “Gourmet Ghetto“. No andar de baixo fica o restaurante que tem uma estrela no Michelin, só abre a noite e tem cardápio fixo com 3 a 5 pratos. O Café fica no andar de cima e o ambiente é muito mais descontraído. Não importa o dia/mês ou hora, reserva é fundamental. Para o restaurante, tente reservar com semanas de antecedência.

Chez Panisse Cafe em Berkeley

Chez Panisse, os restaurantes da Alice Waters

Os dois restaurantes seguem a risca todas as regras da Alice Waters. Todos os ingredientes são orgânicos e toda a comida servida ali vem de fazendas ao redor. A carne é de animais criados sem hormônios e sem antibióticos, os frangos só comem orgânicos e tem todo tipo de cuidado possível e imaginável.

O cardápio do Café é enxuto e muda sempre, com excessão da minha salada preferidissíma que está sempre lá: a saladinha verde com queijo de cabra crocante. Toda vez que o restaurante tenta tirar esse prato do menú, recebe tantas reclamações, que acaba sempre trazendo de volta.

Para quem quer um almoço bom e barato, o menú fixo dá direito a 3 pratos e custa $24. No jantar, o mesmo menú custa $28. É um negócio da China, em termos de custo/benefício/cultura local. Além do que, dá pra ir de metrô (BART) de São Francisco para lá.

Onde fica?

  • 1517 Shattuck Avenue
  • Berkeley, CA
  • Telefone: (510) 548-5525

Aqui vai a receita da salada com  queijo de cabra cozido, que fica super crocante. Veja se você consegue repetir o sucesso!

Receita da salada com queijo de cabra cozido do Chez Panisse

  • Serve 4 pessoas

Ingredientes:

  • 220 gramas de queijo de cabra
  • 1 copo de azeite de oliva virgem
  • 3 a 4 maços de tomilho fresco picado
  • 1 maço pequeno de alecrim fresco
  • 1/2 baguete, preferivelmente do dia anterior
  • 1 colher de sopa de vinagre de vinho rose
  • 1 colher de chá de vinagre de xerez
  • sal e pimenta
  • 1/4 de copo de azeite extra virgem ou óleo de nozes ou combinação dos dois
  • 250 gramas de salada
  1. Corte o queijo de cabra em pedacinhos em 8 discos de 1 cm e meio  de espessura. Coloque o azeite de oliva em cima dos pedaços e jogue as ervas por cima. Cubra com papel e guarde em local fresco por no mínimo 1 hora ou até uma semana.
  2. Pré aqueça o fogo a 150C. Corte a baguette na metade e coloque no forno por 20 minutos aproximadamente. Coloque no food processor e guarde ( por até 1 semana).
  3. Pré aqueça o forno a 200C, remova os discos de queijo da marinada inicial e passe no bread crumbs, formando uma camada bem grossa. Coloque o queijo numa assadeira e coloque no forno por 6 minutos.
  4. Meça os vinagres numa tigela e adicione um pouco de sal. Bata junto com um pouco de pimenta. Tempere a gosto. Corte a salada, adicione o vinagrete e sirva empratos individuais. Com uma espátula de metal, coloque 2 discos de quijo em cada prato e sirva.

Fonte: Chez Panisse Café Cookbook by Allice Waters, 1999

9
Deixe um comentário

avatar
  Assinar  
o mais novo mais antigo
Notificar de
Mirian
Visitante

Olá Maryanne!!
Tudo bem? Estaremos chegando em San Francisco daqui 2 semanas.

Acabei de fazer uma reserva (Tour Berkeley Campus).E seguindo seu conselho reservei pelo opentable (Chez Panisse Cafe)…Quero experimentar essa saladinha :-))))
No site da universidade tem um tour com carro eletrico. Será que aguentaremos andar 1h pelo campus?? rs Ou agendo o tour com carro??
aguardo seu contato
beijos
Mirian

Paulo
Visitante
Paulo

Maryanne, minha esposa é fissurada em gastronomia. Estaremos no final do mes em SF. Acabei de ligar e fazer uma reserva no Chez Panisse (restaurante). Mas, como meu inglês não é lá essas coisas, acabei me distraindo e esqueci de perguntar se é recomendado (ou exigido) algum traje em especial para o jantar. No OpenTable diz assim: Dress Code: Business Casual. Pode me ajudar??? Preciso ir de terno, paletó ou coisa assim?

Ana Paula K.
Visitante
Ana Paula K.

E eu não conheci Mary!!! pode uma coisa dessas?? mas fiquei com vontade, talvez em uma próxima!! querooo muitooooo visitar vcssssssssssss!! beijos