Mundo

Rumo ao Alaska

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O Alaska é uma daquelas viagens com a qual muita gente sonha, mas pouca gente faz. Acho que principalmente pela distância  entre o Alaska e o Brasil e pelo custo. Pois bem, quando você já está em São Francisco, o Alaska já não é tão longe assim, e o custo também diminui muito.

Isso não quer dizer que tudo sejam flores. Para fazer uma viagem relativamente barata para conhecer uma parte do Alaska, só existe um meio de transporte  possível: o navio. E eu, faço parte da turma que de-tes-ta navio. Fiz uma viagem de navio na minha vida, odiei, abominei e jurei nunca mais entrar num navio na vida. Mas vamos dizer que, nesse caso, o fim justifica os meios.

Viagem ao Alaska

Mas como minha vontade de conhecer o Alaska sempre foi enorme, e diante de uma oportunidade que apareceu, lá fui eu, pegar um navio em Seattle de onde saiu  oCarnival Cruise . Nosso programa era de 7 dias, com 1 dia inteiro de navegação, 1 dia navegando entre os fiordes de Tracy Arms, 1 dia em Skagaway, ½ dia em Juneau, 1 dia em Ketchikan e uma noite em Victoria Island.

Cruzeiros

Os cruzeiros para o Alaska só saem durante o verão (de maio até 15 de setembro), então a nossa saída de 31/8 já é considerada final de estação. Não espere mais céu azul e calor nessa época; fomos preparados para vento e temperatures por volta de 5 a 10ºC.

Os EUA compraram o Alaska da Russia em 1867 por 7 mil dólares, e é o maior estado americano. Sem ele, os EUA seriam menor que o Brasil, a China e a Austrália. Nosso cruzeiro passava pelo Sudeste do Alaska, pelos chamados “canais de navegação internos”.

Não vou usar esse espaço para falar mal da vida à bordo, mas definitivamente não é a minha praia. O único programa à bordo que eu realmente gostei, foram as palestras com a naturalista do navio, onde ela falava sobre a vegetação, animais e o clima, explicando tudo o que veríamos nos dias seguintes.

Para chegar em Seattle pegamos um vôo da Southwest, que custou $140 por pessoa (2 horas de vôo). Nossa cabine, que era super bem localizada, no 4° andar (metade do navio) balançava pouquissímo, era super espaçosa (maior do que alguns quartos de hotéis que já ficámos na Europa) custou $1200 por pessoa.

Nossa cabine no navio

Passeios em terra

Nenhum passeio em terra está incluído nesse custo, mas há opções para todos os bolsos, de $50 a $650. Vários passeios são vendidos à bordo, e o pessoal que dá as palestras sobre o Alaska, te ajuda a fazer as melhores combinações, para você não ver nada repetido, ou deixar de ver alguma coisa legal. Apesar da ajuda que eles dão, os programas comprados fora do navio, chegam a custar 50% menos.

Se você quiser saber mais sobre Seattle, clique aqui no VnV, onde os  “Grey’s Anatomy fanáticos” dão as dicas sobre a cidade, num post ótimo sobre o Alaska, cheio de idéias pra minha próxima viagem.

Famoso Space Needle de Seattle

Mais sobre esta viagem:

Assinar
Notificar de
guest
6 Comentários
o mais novo
mais antigo
Inline Feedbacks
View all comments
Oscar
Oscar
9 anos atrás

Estou comecando a ler toda a seria agora mesmo…
Pelo visto essa viagem nao vai rolar mesmo.. :S

O pior de tudo é que a culpa e toda minha.. Descobri uma passagem super barata do Brasil para Philadelphia e compraram sem antes de nos consultar se a data era totalmente OK..

PêEsse
9 anos atrás

É, talvez não tenha sido caro. É que eu não manjo nada de cruzeiros, no Brasil nem em nenhum lugar do mundo. Além disso, sempre acho que independente a gente consegue mais e melhor.

PêEsse
9 anos atrás

Não conheço nada do destino, por isso não tenho parâmetros, mas mesmo assim pergunto. É impressão minha ou US$ 1.200 por pessoa é caro?

susana
susana
9 anos atrás

Ai que lindo! Um dia vou mesmo visitar o Alasca porque acho simplesmente lindo demais…. Aliás costumo dizer que se me saísse um daqueles mega prémios do euromilhões (jogo de lotaria em toda a Europa, não sei se no Brasil e nos EUA tem o mesmo nome) me mudava para lá! ahahahahah os meus amigos dizem que é um bocado de loucos, que ninguém mora no Alasca, mas simplesmente amava morar por lá uma temporada… Serão efeitos de ter visto demasiadas temporadas da série “Men in Trees”??? Ainda assim a ver a sua fotoreportagem não há quem não queira, pelos… Ler Mais »