De bike em Monterey, 17 Mile Drive e Carmel

Já tenho vários posts aqui sobre passeios de bicicleta testados e aprovados. O mais legal de todos é definitivamente o que sai do Fisherman’s Wharf e vai até Sausalito, passando pela Golden Gate, que está contado em vários desses posts aqui. E tem também um menor que sai de Sausalito e vai até Tiburon, podendo ser esticado até São Francisco também, os detalhes estão nesse post aqui. Hoje vou falar de outro passeio de bike, de Monterey até Carmel; mas esse eu não fiz. Enquanto os outros são mais lights, esse aqui é pros fortes, e eu não me encaixo nessa categoria. Fiz o trecho de carro, será que vale?

Aqui vai o mapa geral do trajeto. O aluguel da bicicleta fica no Fisherman’s Wharf de Monterey, e o caminho até Carmel passa pela 17 Mile Drive. Essa é na minha opinião, a parte difícil, pois tem muitas subidinhas e descidas.

map bike carmel

O caminho todo de Monterey até Carmel tem 55km, e o próprio site da Blazing Sadles calcula 4 horas, o que na minha opinião é pouco. Pelos passeios que já fiz, acho que 6 horas seria um chute mais correto. Mas se você quiser conhecer quase toda a 17 mile drive, acho que o passeio até Pebble Beach vale mais a pena. São só 38km, e o site calcula 2,5 de pedalada.

Se você gosta de andar de bike, mas não é super esportista, acho uma boa alugar uma bike só pra passear por Monterey e Pacific Grove ( a cidadezinha que fica entre Monterey e Carmel). Dá pra alugar a bike por uma 1 hora ou duas e ficar ali só curtindo o visual da praia e da calma cidadezinha a beira-mar.

Quer roubar um pouquinho? Alugue uma bicicleta elétrica e vá e volte de Carmel rapidinho. Único inconveniente é que o aluguel custa o dobro.

Custo do aluguel das bikes é de $ 8 por hora ou $ 30 pelo dia. Não é necessário fazer reserva. Quem topa?

Publicado em Bicicleta, California, Carmel, Monterey, Programas pra adolescentes, Programas pra crianças, Programas pra locais, São Francisco, São Francisco de carro | 2 comentários

Direto de SFO

Espera-se uma recepção de boas vindas da cidade que se diz a mais bonita do país, certo? Tenho até vergonha de dizer, mas não é bem o que acontece aqui. O aeroporto internacional ( SFO), faz questão de cobrar $5 por cada carrinho de malas que você usar, tanto na chegada , quanto na saída. Acho triste; esse é o tipo de coisa que irrita depois de uma longa viagem, com diferença de fuso horário e o cansaço, acho que valeria a pena poupar os turistas dessa. Mas, já que não tem jeito, aqui vai um guia bem rápido de como usar os carrinhos Smarte Carte.

Os carrinhos do Smart Carte estão enfileirados ao lado das esteiras de bagagem.

Os carrinhos do Smarte Carte estão enfileirados ao lado das esteiras de bagagem.

Você pode pagar com nota de $5 ou cartão de credito ou debito.

Maioria dos cartões é aceita

Você pode pagar com moedas, cartão de credito ou debito ou dinheiro.

Assim como moedas e dinheiro.

É muito fácil usar: é só colocar o pagamento, e puxar o carrinho pra fora.

Pagamento aceito, é só  puxar o carrinho pra fora.

Não tente puxar dois de uma vez, eles travam bem rápido.

Publicado em California, São Francisco, Transportes | Deixar um comentário

Onde surfar na California – De Big Sur até San Diego – Parte II

Gente, a descrição e as fotos estão tão perfeitas, que até eu ando pensando em pegar onda na California.  :-)   Aqui vai a segunda parte do roteiro de surf do Léo, pela California. Lembrando que texto e fotos são dele.

- Big Sur: Big Sur Rivermouth, no Andrew Molera State Park. Visual lindo, onda muito boa, aquela paisagem de parque estadual com rio desaguando no mar. Tem acampamento e quartos com lareira nesse parque, no link “Roteiro do Léo – Pela Highway 1 – Parte II” do blog Hotel California da Maryanne tem mais informações. No Big Sur, também tem onda na Sand Dollar Beach e Willow Creek.

Visual incrível do Big Sur Rivermouth

- Depois do Big Sur até Santa Barbara: San Simeon; Cayucos Pier; Morro Bay (é do lado do morrão que dá nome à cidade);  Pismo Beach (outra cidade que dá pra ir olhando o litoral todo e escolher onde cair – o pessoal gosta muito de surfar na frente do píer, deixe a sua namorada/noiva/esposa fazendo umas comprinhas no Premium Outlet de Pismo Beach e vai dar uma caída); Jalama e Point Conception.

- Santa Barbara: El Capitan; Sands; Coal Oil Point; Campus Point; Sandspit (buraco a onda, tubos irados colados a um paredão de pedras, mas é outro lugar que tem que ter ondulação boa pra dar onda); Hammond´s; Tarpit e Rincón (essa é famosíssima, já fica na altura da cidade vizinha de Carpinteria. Direita sensacional, extensa, emparedada e com sessões tubulares).

Os tubos perfeitos de Sanspit, em Santa Barbara

Rincón, lendária, extensa e perfeita, de onde Tom Curren despontou para o mundo

Rincón, lendária, extensa e perfeita, de onde Tom Curren despontou para o mundo

- Ventura: Oil Piers; Stanley´s; Pitta´s Point; Mondos; Solimar; Gold Coast Beachbreaks; Summer Beach; Emma Wood; Ventura Overhead; Ventura Point; Ventura Harbor e a cidade vizinha de Oxnard.

- Norte de Los Angeles: County Line; Leo Carillo; Zuma; Malibu (famosas aí são a praia e a onda, direita extensa e pouco cavada, bastante crowdeada, paraíso dos iniciantes e longboarders); e Topanga.

- Los Angeles: Venice Beach; Shit Pipe; El Porto; Manhattan Beach; Hermosa Beach; Redondo Breakwater; Torrance Beach / Haggerty´s e Lunada Bay.

- Orange County (onde fica Huntington Beach, que disputa com Santa Cruz o título de lugar mais surf da Califórnia): Seal Beach; Surfside; Bolsa Chica; Golden West; 17th Street; Pier de Huntington Beach (uma das ondas mais famosas do mundo, aquela que o pessoal começa a onda de um lado do píer, atravessa pelo meio dele surfando e finaliza do outro lado. Em Huntington quem pega onda tem que parar e se hospedar pra curtir o lifestyle do local); Huntington State Beach; Santa Ana River Jetties; 54th/56th Street Newport Beach; 36th Street Newport Beach; The Wedge (paraíso dos bodyboarders, esquerda triangular surreal que bate em um paredão de pedras e quebra um tubaço e rampas na beira da areia – todo mundo que pega onda já viu fotos e vídeos desse lugar); Newport Point.

Os triângulos pesados de The Wedge, em Newport Beach

Os triângulos pesados de The Wedge, em Newport Beach

Sul de Orange County: Brooks Street, em Laguna Beach (lugar da galera bem de vida, com muitas casas de alto padrão; a onda é um beach break divertido); Salt Creek e Doherty State Beach, em Dana Point.

- San Clemente: T-Street, Upper Trestles; Lower Trestles (imperdível, é onde rola o mundial de surf todo ano, onda lendária); Middles; Church; Old Man´s at San Onofre State Beach; Trails.

Lower Trestles, em San Clemente, palco do circuito mundial de surf

Lower Trestles, em San Clemente, palco do circuito mundial de surf

- Entre San Clemente e San Diego (outro lugar com o melhor do surfing lifestyle californiano, tem que sair dirigindo pelo litoral parando nas cidadezinhas e escolhendo a onda que quiser, por que a estrada vai beirando quase todo o mar): Oceanside (Harbor e Pier); Tamarack; Ponto; Swami´s; Pipes; Cardiff; Seaside Reef; Del Mar (excelente parar aí, tem um gramadão na beira do mar onde você vê o californiano curtindo a vida, seja deitado no gramado lendo um livro, ou andando de skate, pegando onda de stand up paddle… muito bom o astral do lugar – Del Mar já é quase em San Diego).

O píer de Oceanside, em um dia clássico

O píer de Oceanside, em um dia clássico

- San Diego: Blacks (minha onda preferida de toda a Califórnia, direita e esquerda, buraco, altos tubos, visual de falésias na praia… show – Blacks é imperdível); Scripps; Windansea; Birdrock; Pacific Beach; Mission Beach.

Blacks Beach

Blacks Beach

Quanto à temperatura da água, na região de Los Angeles e San Diego ela é só um pouquinho mais amena do que na região de San Francisco até o Big Sur. No sul da Califórnia, um long John de 3 mm pode resolver o problema. Em San Francisco e região, o wetsuit tem que ser de 5 mm.

Se precisar comprar um, a melhor opção custo x benefício que eu conheço é no outlet da Rip Curl, em Santa Cruz. Tem MUITO long john lá, até de 100 a 120 dólares pode-se encontrar. Não desvia nada do caminho da Highway 01. O endereço pro GPS: 1604 Mission Street, Santa Cruz, tel +1 831-454-0360. Em San Clemente também tem outlet da Rip Curl, pra quem começar a viagem pelo sul da Califórnia. Endereço: 3011 S El Camino Real. Em San Francisco tem a Mollusk Surf Shop, loja bem tradicional de lá. Endereço: 4500 Irving St, CA 94122, tel +1 415-564-6300.

Outra dica importante é usar o site do Surfline.com, o melhor do mundo. Tem mapas com a localização das ondas e previsão tb. Pra ver a localização o link é esse aqui: http://www.surfline.com/travel/index.cfm?id=4716 – clica nas partes do mapa-mundi em que aparece “Central California” e “Southern California” que vai aparecer tudo, todos os picos, onde fica, característica das ondas e previsão da ondulação, vento, período e maré para os próximos dias.

A Califórnia é um lugar mágico. Impossível passar por lá e não ter vontade de ficar pra sempre e, como diria Lulu Santos, “viver a vida sobre as ondas”.

Abraços e bom surf! Léo Coutinho

Publicado em California, Programas pra adolescentes, San Diego, Santa Barbara, Sul da California, Surf na California, Viagens pelo EUA, Vida nos EUA | Deixar um comentário

Onde surfar na California – De São Francisco até Carmel HW-1 – Parte I

Mais um texto e fotos  sensacionais do Leo, o leitor mais colaborativo que já passou por aqui. Adoro!!!

“Para quem é surfista, percorrer a Highway 01 passando por San Francisco, Santa Cruz, Santa Barbara, Los Angeles, Huntington Beach, San Diego… por tantos lugares que respiram o surfing way of life californiano, sem se jogar naquelas ondas geladas e perfeitas é uma tortura. Pensando nisso, fiz uma lista de onde você pode pegar onda, de San Francisco a San Diego, todas as praias de ondas boas no litoral californiano.

Vou colocar na ordem em que as ondas aparecem no mapa, contando que você vai sair de San Francisco rumo a San Diego. Para ver a localização exata é só jogar o nome da onda no Google, junto com as palavras surf ou algo assim, ou joga no Google Maps, aí você anota o nome e endereço de alguma loja, restaurante, parque que fique na frente do pico, bota no GPS e um abraço, vai e estaciona na frente do pico.

- San Francisco: Ocean Beach. É uma praia bem longa, estilo Barra-Recreio no RJ, e a estrada passa na frente do mar mesmo, então é só olhar aonde tá bom e cair. Direita e esquerda, tem parede e tubo as ondas, muita qualidade. O Gabriel Medina ganhou a única etapa do WCT que teve lá. Ah, a água é muito gelada (como se você fosse pegar uma cerveja no fundo do freezer, é mais ou menos da temperatura daquela água que derreteu lá dentro rs). De vez em quando o pessoal avista uns tubarões por lá, mas não tem ataque registrado. Então coragem e caia no mar, por que tem altas ondas. Se tiver que comprar um long john (roupa de borracha, recomendo o de 5 mm vedado), tem a Mollusk Surf Shop lá (4500 Irving St, San Francisco), bem tradicional a loja, 3 quadras pra dentro da rua principal.

Ocean Beach - San Francisco

Ocean Beach – San Francisco

É incrível pegar onda embaixo da Golden Gate também, no Fort Point (Endereço: Marine Dr, San Francisco, CA 94129), mas tem que ter a ondulação certa, e não é constante (e tem que tomar um certo cuidado com a correnteza, pra ela não te arrastar pro meio da baía). É uma esquerda perfeitinha, meio gorda, cavada só no início, mas extensa, e o visual da Golden Gate em cima vale a caída sem dúvida.

Fort Point - bem embaixo da Golden Gate

Fort Point – bem embaixo da Golden Gate

- Entre San Francisco e Half-Moon Bay: Sharp Park; Rockaway; Pacifica/Lindamar; Pedro Point e Montara.

- Half-Moon Bay: Mavericks – Se você for big rider e o mar estiver big, esse é o destino. Mavericks é mundialmente conhecida como uma das maiores ondas do planeta, e mexe com a imaginação de qualquer surfista que goste de onda grande. Na cidade também tem as ondas de Princeton Jetty e a praia principal de Half-Moon Bay.

Para chegar em Maverick´s, veja a indicação nesse post aqui: http://hotelcaliforniablog.com/2014/01/29/roteiro-do-leo-pela-highway-1-parte-ii

Maverick's - onde só os fortes sobrevivem

Maverick’s – onde só os fortes sobrevivem

Entre Half-Moon Bay e Santa Cruz: Waddel Creek, Scott Creek, Davenport e Four Mile.

- Em Santa Cruz, berço do surf na Califórnia e cidade que respira esse esporte: Natural Bridges; Mitchell´s Cove; Steamer Lane (a mais famosa, direita linda, extensa e cavadinha na medida certa, tem o Surfing Museum por lá também que é muito legal); Cowells; The Harbor; 26th Avenue; Pleasure Point (outro lugar que respira surf, casa do Jack O´Neill fundador da O´Neill, bairro muito agradável e cheio de marinas no caminho); e 38th Avenue.

Santa Cruz, assim como Huntington Beach e San Diego, são as cidades onde vale a pena quem pega onda se basear, por que elas são puro surfing lifestyle californiano.

Visual de cima do penhasco de Steamer Lane

Visual de cima do penhasco de Steamer Lane

Entre Santa Cruz e Monterey/Carmel: Moss Landing.

- Monterey/Carmel: Boneyard, Lover´s Point, Asilomar, Mole Point e Carmel Beach. Na 17-Mile Drive, estrada turística que corta um condomínio de luxo e passeio obrigatório pra quem passa por Carmel, você vai ver uns dois ou três picos de boa qualidade com gente surfando também.

Pico na 17 Mile Drive em dia de swell. E tem gente que prefere jogar golf...

Pico na 17 Mile Drive em dia de swell. E tem gente que prefere jogar golf…

Amanhã eu publico o resto do roteiro, até San Diego. Thanks Leo

Publicado em California, Carmel, Monterey, Santa Cuz, São Francisco, Surf na California, Uncategorized | Deixar um comentário

Promoção Aero Mexico, do Rio para São Francisco

A Aero Mexico está com uma super promoção para o mes de novembro, como anunciado no blog Melhores Destinos. Pessoal do Rio que esta  pensando em vir, invista um tempinho pesquisando  no site da Aero Mexico. Vocês tem grande chance de conseguir economizar um dinheirão na passagem.

Publicado em California, São Francisco, Transportes | Deixar um comentário