Entre as regiões de  vinhos de Napa e Sonoma, existe uma área  produtora bem menor, que produz Pinots e Chardonnays que não deixam seus vizinhos mais famosos para trás.  O nome é Carneros, uma alternativa perfeita para quem procura algo diferente dos Cabernets de Napa ou não quer ir até Sonoma para degustar Pinots e Chardonnays. Vamos conhecer?

Onde fica Carneros?

Carneros é uma área  fria, com bastante vento, pois fica ao lado da San Pablo Bay,  uma baía menor, que é continuação da San Francisco Bay.  A região é conhecida pelos seus pinots mais “da terra” em oposição aos pinots frutados de Sonoma. Sem entrar em detalhes, garanto que os pinots de Carneros também são deliciosos.

A região de Carneros fica na parte sul de Napa e Sonoma. Passamos por Carneros no caminho de San  Francisco para Napa ( pela 101) e muito próximos quando vamos à Sonoma.

Carneros

Alguma vinícolas da região já são bem conhecidas, como a Gloria Ferrer ou a Domaine Carneros, ambas de espumantes. Mas para mim, a graça de Carneros é justamente sair da estrada principal e descobrir aquelas vinícolas mais familiares, com produções menores e atendimento perfeito, dentre as aproximadamente 20 vinícolas na região E também visitar aquelas com vistas espetaculares, não é mesmo? Então, vem comigo.

Roteiro de 1 dia em Carneros

Saintsburry 

Comece o dia visitando a Saintsburry, a pequena vinícola familiar, fundada por dois amigos em 1981. O pequeno pátio onde são feitas as degustações tem um clima muito mais intimista que as vinícolas de Napa. No dia em que estive lá, os donos sentaram comigo para contar histórias e me mostrar detalhes da propriedade. Com chuva a degustação é feita na parte interna da propriedade, ao lado dos barris – bem legal-. Do contrário, você poderá degustar os seus vinhos no terraço onde fiquei e aproveitar o jardim, passáros e a beleza da região.

Experimentei um Pinot e um Chardonnay e os dois desceram muito bem. Achei o chardonnay excepcionalmente leve aqui.

A degustação Clássica ( Classic Tasting) oferece 5 vinhos e dura uma hora, além de mostrar a propriedade enquanto conta a história do lugar. É aconselhável reservar por esse link aqui ou pelo telefone  707.252.0592.  Cheguei sem reserva fora de temporada e não tive problema.

Etude Wines 

De lá eu fui para a pequena Etude Wines, um paraíso para quem gosta de Pinots, como eu. A vinícola, do mesmo grupo da Beringer, em Napa, produz excelentes Pinots e até tem uma degustação de pinots tão especializada, que é chamada de “The Study of Pinot Noir”.  Essa degustação aocntece todos os dias às 10, 13 e 15 horas, custa $ 60 por pessoa e deve ser reservada nesse link aqui. Se você prefere uma degustação mais casual, com pinot e cabernet, procure pelo Etude Tasting, com 5 vinhos , ao custo de $ 25 por pessoa.

A vinícola é linda, e as instalações são bem clássicas por fora e modernas por dentro, criando um interessante contraste. Experimentei um Pinot Blanc, um vinho que não é muito fácil de achar por aqui e gostei bastante. O Pinot Blanc tem um sabor parecido com o Chardonnay, mas um pouco mais redondo. Fiquei pensando o quanto cairia bem num fim de tarde na praia, junto com uma lulinha frita.

A Etude também tem uma pegada ecológica e usa energia solar, água reciclada para irrigação e gerencia um  um programa de reciclagem onde retira lixo dos aterros. Ainda tem uma horta que serve aos empregados e faz doações ao Napa Food Bank. Bem legal, né?

Artesa 

Próxima parada foi a Artesa, que achei sensacional. A vinícola é linda, a vista é uma das melhores da região e o Pinot foi perfeito. Procure a escada no lindo jardim com fontes, mas não tenha pressa de subir. Aproveite a calma e beleza do lugar antes de entrar na construção moderna da Artesa, que contrasta com o calor encontrado nos detalhes do lado de fora. Para completar, o serviço é muito atencioso e o Pinot Noir deles é um dos melhores custo x benefício do vale.

Na Artesa você pode somente fazer a degustação, ou pode agendar um tour para conhecer a área de produção e os vinhedos, enquanto faz a degustação.  As degustações, que custam a partir de $ 45, podem ser feitas ao longo do dia, enquanto os tours acontecem diarimente às 11 e às 2 da tarde.

Domaine Carneros

Não existe melhor forma de terminar o seu dia em Carneros, que não seja na vinícola mais tradicional e uma das mais bonitas da região, a Domaine Carneros. Você já deve ter ouvido falar na champagne francesa Taittenger, certo? Então, a Domaine Carneros é parceira do grupo desde 1987 e produz Pinots e Chardonnays, que são a base dos espumante da casa. 

A propriedade é um castelo, inspirado no original francês ( e mil vezes mais bonito que o Castelo di Amorosa) e tem um salão de degustação interna com lareira bem aconchegante. Maseu gosto mesmo é da degustação no terraço com cadeiras e guarda sol na frente e na lateral do castelo. Não deixe de fazer sua reserva para os dias de sol. Um ponto extra da Domaine Carneros é que a vinícola fica aberta até as 17:30, raridade na região.

Onde comer e onde ficar em Carneros

Um ponto negativo da desgustação por ali é que não existem muitos restaurantes na área.  O Boon Fly Cafe , o rústico e badalado café do  Carneros Resort, é o único lugar realmente perto. A vantagem é que fica aberto o dia inteiro. Peça um sanduíche e o donut mais famoso da região, junto com um café. Se quiser dirigir por uns 10/15 minutos, o Southside Cafe, que falei nesse post aqui, tem filial em Napa.

 

Para se hospedar na região, o Carneros Resort não fica devendo nada aos luxuosos e charmosos hotéis de Yountville. Mas você vai estar um pouco mais distante tanto de Yountville e Santa Helena, quanto de Healdsburg e as vinícolas do Vale de Sonoma. 

Leia mais sobre vinhos e região de Napa e Sonoma

Como escolher entre Napa e Sonoma

Guia de restaurantes em Yountville

O que fazer em Healdsburg

Como é a degustação na Chandon

Andando de bicicleta no Vale de Napa

2 Comentários

  1. hotelcaliforniablog

    que legal. Estou apaixonada por Carneros agora. beijo

Deixe um comentário