Andar de cable car em San Francisco é o primeiro passeio que muitas pessoas querem fazer quando chegam na cidade… e com razão!

Prepare o tênis e o casaco e curta muito o passeio no cable car na cidade. Neste post vou contar tudo sobre um dos bondinhos mais famosos do mundo. Continue a ler e saiba como andar no cable car e aproveitar mais a viagem.

Tour em San Francisco em Português

Introdução

Sempre que pensamos em São Francisco, pensamos imediatamente na ponte Golden Gate, em Alcatraz, nas colinas e, é claro, no famoso bondinho que todos já viram nos filmes e na televisão.

Afinal, uma estadia na cidade tem como passeio obrigatório uma viagem no cable car em San Francisco!

Os cable car são bondes puxados por cabos, e os de São Francisco são os únicos do mundo usados de forma manual.

Aliás, os bondinhos são um dos maiores símbolos da cidade e viajam nas encosta da cidade há quase 150 anos! Embarque para uma excursão inesquecível em São Francisco.

Qual é a história do Cable Car de San Francisco?

Se há uma coisa pela qual a cidade de São Francisco é famosa, é pelas suas colinas. Além da sua névoa espessa, claro! Mas, na verdade, as colinas da cidade são a razão prática por trás da invenção desses bondes.

A ideia foi de Andrew Smith Hallidie, um britânico que estava cansado de ver os cavalos sofrerem com as subidas e descidas nas colinas da cidade. O bondinho surge assim para aliviar as pernas dos cavalos.

A primeira linha do cable car de San Francisco data de 1873 e em 1892 existiam 15 linhas no mapa do cable car de San Francisco.

Mas 1892 marca o fim da “idade de ouro” do bondinho. Primeiramente por causa da chegada dos bondinhos elétricos (streetcars), com um custo bem inferior aos cable car manuais. Mas depois, também pelo grande terremoto de 1906 e o incêndio que seguiu. Estes foram fatores que levaram a exploração e utilização dos cable car em São Francisco a diminuir.

Anteriormente existiam 15 linhas mas, em 1912 só existiam oito das linhas originais e, com o aumento da utilização dos ônibus, em 1944 só restavam duas linhas.

A fim de tentar preservar o bondinho, Klussmann Freidel, um membro da alta sociedade de São Francisco, mobilizou comitês e forças para firmar um compromisso de proteger o bondinho na cidade. Com sucesso, conseguiu que três linhas fossem protegidas.

O cable car de San Francisco é hoje parte dos monumentos nacionais dos Estados Unidos e tem a distinção de ser o único monumento nacional móvel. É também o único no mundo com operação manual e recebe cerca de 7 milhões de passageiros por ano.

Ingresso para o Cable Car em San Francisco

O preço do cable car em San Francisco é fixo. Em outras palavras isso significa que o valor é o mesmo para apenas uma parada ou para o passeio na linha toda.

Uma dica boa é que se você planeja várias viagens durante o seu passeio, ou se planeja pegar outro transporte, será melhor escolher um passe de transporte (Muni) ou um passe turístico (CityPass) que fará você economizar dinheiro.

Quanto Custa?

Hoje (junho de 2019), o preço de um ingresso para uma viagem no cable car em San Francisco é de $7 por passe.

O preço é o mesmo tanto para uma parada, como para fazer o passeio da linha inteira.

Ou seja, o ingresso é válido apenas para uma viagem. Se você descer do cable car não poderá voltar sem pagar um novo bilhete (a menos, claro, que tenha um Muni Passport ou um CityPass – ver mais abaixo no post).

Onde Comprar?

O ingresso pode ser comprado em balcões específicos que podem ser encontrados nos terminais. Mas não entre em pânico! É também possível comprar o ingresso a bordo do cable car.

Como em outros transportes, se comprar o ingresso diretamente no cable car, prepare o valor certo, pois facilita o processo da compra, já que muitas vezes eles não dão troco.

Muni Passport ou CityPass no Cable Car

Tem o Muni Passport ou o CityPass? Pode usar para fazer a viagem do cable car: as viagens de bondinho estão incluídas!

Muni Passport

Várias empresas de transporte público coexistem em São Francisco. Para um uso menos restritivo de toda a rede, existe um cartão de transporte recarregável: o cartão Clipper.

O cartão Clipper é um cartão que custa $3 e pode ser recarregado para sempre – então guarde bem o cartão!

Você pode recarregá-lo em dólares para pagar seu transporte por unidade ou incluir um “passaporte”, permitindo que você use todo o transporte público durante esse período.

O Muni Passport é bem útil para viajar na cidade (na rede de transportes Muni) e também no Cable Car em San Francisco.

O passe diário custa $12 (+$3 do cartão Clipper se está comprando pela primeira vez) e permite que você use os ônibus, o Muni Metrô, os streetcars e os cable car. Passes de 3 dias e 7 dias estão também disponíveis por $29 e $39.

City Pass: passe turístico em São Francisco

O CityPass é uma ótima opção para visitar a cidade de forma mais organizada e poupando dinheiro. E a vantagem é que as viagens no cable car estão incluídas!

citypassport-sfo

Para usar o City Pass no bondinho, tem que trocar o voucher pelo ingresso. Para que a sua viagem no bondinho seja válida, basta ir a um dos dois quiosques de troca da SFMTA (San Francisco Municipal Transportation Agency) ou a qualquer um dos San Francisco Visitor Information Centers trocar seu voucher:

Quiosques de troca da SFMTA:

  • Bay at Taylor Street
  • Hyde at Beach Street

San Francisco Visitor Information Centers:

  • 749 Howard Street (no interior do Moscone Center)
  • 170 O’Farrell St (no interior da Macy’s Union Square)
  • Fisherman’s Wharf, Pier 39, Building B, Level 2
  • 625 Kearny St. (no Chinatown Visitor Information Center)

Como funciona o Cable Car em San Francisco?

A segunda dica que tenho para você é sobre o tempo que pode levar para pegar o cable car nas estações terminais.

É provável que se você chegar em horários bem concorridos em Powell-Market, fique deprimido ao ver a longa fila à sua frente, pois isso é sinônimo de longos minutos de espera antes de poder embarcar.

Fila para o Cable Car em San Francisco
A fila é inevitável no cable car. Quanto mais cedo chegar, menor a fila. Eles começam a funcionar às 6am. Um bom programa pra quem acordou cedo por causa do jet lag.

Não se desespere! Meu conselho é tentar pegar o bondinho em horas menos concorridas, como bem cedo de manhã ou pegar o cable car uma ou duas paradas seguintes. Como resultado verá que com uma ou duas paradas de distância do terminal terá muito menos pessoas e espera.

Já que o motorista voluntariamente opta sempre por não deixar o cable car completo, assim pode pegar os passageiros das paradas seguintes, isso facilita para você pegar o bondinho sem filas.

Por último mas não menos importante, se você quiser ter a experiência completa, você tem que viajar na parte externa do teleférico em pé. Clássico!

Mapa do Cable Car

Mapa do Cable Car em San Francisco

As diferentes linhas do Cable Car de San Francisco

Existem atualmente apenas três linhas ativas do cable car em San Francisco. Duas linhas passam pelo centro (Union Square até o Fisherman’s Wharf) e uma pela California Street.

Embora tenham o seu número, as linhas são mais conhecidos pelo nome:

  • Powell-Mason,
  • Powell-Hyde
  • California Street

Uma vez que o cable car é uma das maiores atrações turísticas da cidade faz com que seja usado principalmente pelos turistas… mas é não é turist trap, é algo que eu aconselho a fazer pelo menos uma vez!

Os moradores e locais da cidade preferem o ônibus e o metrô presentes em muitas das áreas servidas pelo bondinho.

Linha 59: Powell-Mason

A rota de ida da linha 59 começa nas ruas Taylor e Bay (Fisherman’s Wharf) e continua pelas ruas Taylor, Columbus, Mason, Washington e Powell, até a Market Street no seu terminal.

A rota de “retorno” sai da Market Street pelas ruas Powell, Jackson, Mason, Columbus e Taylor até a Bay Street (Fisherman’s Wharf).

Linha 60: Powell-Hyde

A rota de ida começa na Hyde e Beach (no Victorian Park) e continua pela Hyde, Washington e Powell até Market Street.

A rota de retorno é via a Powell, Jackson, Hyde e Beach (no Victorian Park).

Uma parada muito interessante de ver é que os veículos desta linha giram em cada extremidade da linha… mas à mão, do jeito antigo.

Linha 61: California Street

Esta linha começa na California e na Van Ness e desce pela California Street até a Market Street. Ela pega o mesmo caminho para retornar.

Nos veículos dessa linha, o motorista fica no meio do vagão. Regresso ao século 19 garantido!

Regras e Conselhos para o Passeio no Cable Car de San Francisco

  • Na hora de subir, tente pegar o lugar da frente ou do fundo (onde não tem bancos). Afinal é o lugar mais emocionante, pois dá pra ter a sensação da inclinação das ladeiras, tanto nas subidas, quanto nas descidas.
  • O único lugar que dá pra sentar, fica na lateral do bondinho. É mais confortável, mas pode se preparar pra ter alguém pendurado em pé na sua frente, e tirar um pouca a sua vista.
  • Dá pra subir no bondinho por qualquer lado, desde que tenha lugar. Aliás pode também andar do lado de fora, sem problema (você vai ver as pessoas penduradas e nāo vai acreditar que está nos EUA, o paraíso de exagero de segurança!)
  • Pode pegar o bondinho no ponto inicial ou final, ou em qualquer placa na rua, que diz “Cable Car Stop”.

Aproveite mais o passeio no Cable Car de São Francisco com estas dicas!

Cable Car em San Francisco: Como funciona e como andar

Enfim, é perfeito para aquele primeiro reconhecimento, enquanto você ainda tá meio confuso por causa da noite mal dormida e da diferença de horário.

Linha 60: Powell-Hyde

Comece a viagem na estação Powell. Suba as escadas e ali bem no meio, em frente à Gap, você vai ver a fila para entrar no cable car em direção ao Fisherman’s Wharf.

Esse é, sem dúvida, um ponto imperdível, pois aqui pode ver que o cable car não vira automaticamente. É por isso que esse local é chamado “cable car turnaround”, pois é onde dois homens viram o bondinho para direção certa!

Cable car turnaround

O cable car sai de downtown e começa a fazer umas curvas, passa perto de Chinatown e você começa a ter vistas lindas da cidade, do mar e de Alcatraz.

Quase no final do passeio (mais ou menos 20 minutos), vão anunciar que a famosa Lombard Street vai aparecer à direita. Desça, passeie e tire fotos da Lombard Street.

Para pegar o cable car para descer os dois últimos quarteirões que faltam, você teria que pagar de novo uma viagem. Então, só suba de volta se estiver chovendo, ou se você tiver comprado o Muni Pass ou o CityPass. Caso contrário, desça os últimos quarteirões à pé. Isso não vai doer nada! Até eu descobrir que esse era o melhor jeito, eu subia os 2 quarteirões à pé! Isso sim, é complicado…

Se você quiser fazer o caminho de volta, o ponto de subida fica no final da ladeira.

Linha 61: California Street

Cable Car

Se você quer só curtir a experiência de andar num cable car e quer evitar filas, a melhor opção é pegar o cable car da California Street.

Note que a rota da California Street é super simples, é uma reta só, do Embarcadero até a Van Ness. Em compensação, as ladeiras são de filme (literalmente!), e não ficam devendo nada em emoção às outras rotas. Pegando esse bondinho, você vai passar pelo Financial District, Chinatown e Nob Hill.

Para quem está hospedado perto da Union Square, fica um pouquinho mais longe, mas te dá flexibilidade. É necessário andar/subir a ladeira até a California Street e esperar o cable car passar por lá.

A linha California é uma reta só, sem mistério, mas oferece emoção e toda a experiência do cable car em ladeiras enormes, e é bem mais vazia. Nesse sentido, recomendo este passeio para quem quer evitar filas!

Conclusão

Em suma, um passeio de cable car deve absolutamente fazer parte da sua agenda e da sua lista de experiências indispensáveis para fazer em São Francisco. Afinal, são um dos símbolos da cidade e, se não experimentar aqui, você perderá uma experiência única!

Só para ilustrar a importância do cable car para a cidade de São Francisco, existe até um museu dedicado a este bondinho! Assim, se ficou fã ou curioso para saber mais, visite o Museu do Cable Car, onde você aprende mais sobre a história e a operação deste Monumento Nacional.

Cable Car Museum

O Cable Car Museum foi criado em 1974 e está localizado no antigo armazém dos cable cars. Por isso, pela sua localização, o museu tem um observatório com vista para os mecanismos que puxam os cabos!

Só para exemplificar, neste museu pode ver alguns bondinhos antigos, fotos, velhos mecanismos, ferramentas e revisitar toda a história e evolução de um dos bondinhos mais famoso do mundo.

Deixe um comentário