A Universidade de Stanford é um dos pontos imperdíveis de uma visita ao Vale do Silicio. Mas como saber o que visitar num campus com mais de 70 hectares de extensão? Eu dou as dicas aqui.

A Universidade de Stanford

Existem duas importantes universidades ao redor de San Francisco: a Universidade da California em Berkeley e a Stanford University, em Palo Alto. Embora as duas sejam muito conhecidas e famosas, Stanford fica no centro do Vale do Silício. Essa região, que fica aproximadamente à uma hora ao sul de San Francisco, concentra as grandes empresas de tecnologia do mundo, como Google, Apple e Facebook. O que todas essas empresas tem em comum é o fato dos seus fundadores serem ex-alunos de Stanford.

Stanford

O campus da Universidade fica em Palo Alto, cidade localizada ao sul de San Francisco ( mais ou menos meia-hora ao sul do aeroporto SFO). Chegar lá é fácil, mas o campus é tão grande que fica difícil saber o que conhecer. Assim, uma dica é pegar um dos 2 tours diários que contam um pouco da história e te levam aos pontos principais. Eles acontecem diariamente às 11:30 e 15:30 e saem do visitor center da Universidade. Os tours são gratuitos e duram por vota de 1:15minutos.

O tour em Stanford

Procure no Waze o Visitor Center de Stanford, que fica ao lado da pista de atletismo. Normalmente você encontra vagas para estacionar ali. Entretanto, não esqueça de pagar na máquina e colocar seu ticket no painel do carro para não ser multado. Entre no Visitor Center e espere o início do tour. Ali você encntra água e chá e também banheiros. Normamente tem muita gente e o grupo acaba sendo dividido em dois. Os tours são dados por alunos da Universidade que além de conhecerem bastante o campus, ainda respondem às muitas perguntas sobre a vida estudantil ali. Além de contar curiosodades e falar do passado e futuro de Stanford. Enquanto passeamos pelo campus com o aluno ficamos sabendo que Stanford, além de ser um força na área de conhecimento, também é a melhor Universidade americana na área de esporte, nos últimos 23 anos.

Stanford

A Universidade teve inicio de uma maneira trágica: o casal Jane and Leland Stanford perderam seu único filho aos 15 anos e decidiram criar uma universidade em sua homenagem. Como tinham muito dinheiro e não tinham mais filhos, a idéia foi adotar todas as crianças da California como seus filhos e oferecer educação à elas. Isso foi em 1891.

A Universidade foi criada para oferecer educação de alto nível, aceitar alunos de odas as religiões e raças e ser gratuita. Enquanto até hoje Stanford se orgulha de ter alunos de todas as nacionalidades e raças, infelizmente não foi possível seguir em frente com a idéia de educação gratuita. Sua anuidade está entre as maiores pagas nas universidades privadas dos Estados Unidos. Entretanto há várias opções de finaciamento disponíveis para quem consegue entrar e pretende estudar ali.

Stanford

O campus é muito bonito, cheio de árvores frondosas e jardins e prédios dos anos 1800. Existem 26 fontes espalhadas pelo campus. Fiquei sabendo ( não vi, só ouvi) que durante os meses quentes de verão, os alunos tomam banho gelado nas fontes do campus. Afinal, tem que se divertir também, né?

O que conhecer no campus

O tour te leva para uma volta maior pelo campus, mas também é possível ir direto para conhecer os pontos principais, que são a entrada pela avenida principal ( colocar no waze: The Oval at Stanford), o jardim com as esculturas de Rodin, a Memorial Church e a Hoover Tower. Tente estacionar no The Oval, mas se não for possível, coloque “visitor center”no Waze, estacione por lá e caminhe de volta por uns 10 minutos até voltar ao Oval.

The Oval

O grande jardim oval chama a atenção de quem está entrando na Universidade, pela grandiosidade e beleza. Fica no final da Palm Drive, uma esplanada de 3 km de extensão e 150 palmeiras. Uma entrada e tanto para um campus estudantil. Logo de cara, você já percebe que vai conhecer algum lugar muito especial. O grande espaço gramado é usado pelos estudantes para lazer.

Stanford

Jardim de Rodin

Atravessando a rua em direção ao campus, você vai ver à sua esquerda as 6 estátuas de Rodin, Burgueses de Calais, que representam o sacrifício de 6 homens franceses que ofereceram sua vida em troca da liberação de sua cidade, durante a Guerra dos 100 anos. Stanford tem a maior coleção de estátuas de Rodin em um museu americano, que estão expostas no Cantor Art Center, dentro do campus.

Stanford

Main Quad e Memorial Church

Esse espaço foi onde Stanford começou. Aqui estão as 12 salas de aula originais, o pátio principal e a igreja. Para mim, esse é o ponto imperdível da visita ao campus, não só pela beleza do lugar, mas também pela história. A igreja, com sua fachada de mosaicos dourados, foi construída pela Jane Stanford, em homenagem ao seu falecido marido. Apesar de ser uma família extremente religiosa, ela não quis que a igreja fosse católica. Isso porque a filosofia adotada por eles quando construiram Stanford, era de que seria aberta à todas as crenças e todos seriam aceitos. Ela fez questão de criar um espaço que acolhesse todas as religiões e que as pessoas encontrassem conforto, seja lá quem fosse o seu Deus.

Stanford

Essa frase atribuída a Jane Stanford, diz muito sobre a sua personalidade e seus desejos: While my whole heart is in the university, my soul is in that church . Traduzindo para o português, seria Enquanto todo meu coração está na Universidade, minha alma está nessa igreja.

A construção terminou em 1903 e a igreja foi totalmente destruída no terremoto de 1906, sendo reconstruída posteriormente. Hoje a igreja é aberta para casamentos e cerimônias da comunidade de alunos e ex-alunos de Stanford.

A igreja está aberta de 2a à 6a feira, das 8 às 17 horas e domingo das 11:30 às 15:30.

Hooever Tower

Não deixe de subir no alto da Hoover Tower ( 14o andar) de onde dá pra ter uma visão completa do campus e entender toda a grandiosidade desse lugar. Em dias claros, dá pra ver a cidade de San Fancisco, lá no fundo. Eu vi!

Stanford

A torre abriga 48 carrilhões que hoje são acionados somente em eventos especias, ao contrário dos carrilhões da UC Berkeley, que diariamente nos contemplam com o seu som maravilhoso ao meio-dia e às 6 da tarde.

Stanford

A torre fica aberta 7 dias da semana, das 10 da manhã às 4 da tarde e cobra $ 4 por adulto.

O que mais ver no Vale do Silicio

Como visitar a lojinha do Google

Coupa Cafe, o café tech de Palo Alto

Passeio pelo Googleplex

Casa do Steve Jobs

Quer visitar o Vale do Silicio comigo?

Deixe um comentário